Cheguei do mato feita de pau de pinheiro
tenho o formato da mulher escultural
sou a relíquia e a paixão do violeiro
e matriarca da família musical
fui abraçada pela essência do talento
me dedilharam no compasso da canção
virei história e hoje sou monumento
que traz as cores do brasil no coração

sou, sou a viola,
sou pioneira, portadora de alegria
sou, sou a viola,
sou a bandeira do poeta e da poesia

la no sertão sou o cerne da aroeira
que traz na seiva nossa música raíz
em minhas cordas tem o cheiro de poeira
no meu ponteio tem a graça do país
sou o consolo no lamento da saudade
bendito fruto do sertanejo gentil
tenho nobreza e sou simples majestade
quinhentos anos construindo meu brasil

sou, sou a
viola

brasil de senna, tião carreiro e rei pelé
porto seguro e também monte pascoal
que já foi terra de cacique e de pajé
mudou de dono com a chegada de cabral
tem a viola heroína companheira
que traz no ventre o aroma do sertão
é defensora da cultura brasileira
e orgulhosa de ser filha deste chão

sou, sou a
viola

Vídeo incorreto?