Ao olhar o pôr do sol
Vejo você ir embora para sempre
Não vou recuperar algo que já perdi
Isso vai além do que eu penso
Então deixo você ir

Ao olhar as esculturas do cemitério
Vejo elas sangrarem
Por alguém que já se foi
Lágrimas perdidas, nunca voltarão
Então te vejo cair, como ás lágrimas da chuva
No meu frio e eterno chão

Voltado pros meus sentimentos
Eu os sigo na escuridão, perdidos no horizonte
Desejando você eternamente
Minha mente finalmente
Encontra uma saída através da sua face

E enfim a noite cai
E eu me escondo no escuro
Sofrendo eternamente por alguém
Que eu espero que um dia ainda virá

Ao olhar as esculturas do cemitério
Vejo elas sangrarem
Por alguém que já se foi
Lágrimas perdidas, nunca voltarão
Então te vejo cair, como ás lágrimas da chuva
No meu frio e eterno chão