Ela


Ohhh...ooohh...

Ela. desliza e me atropela
e mesmo que as vezes não me importe
sei que o dia que a perda voltarei a sofrer,

por ela, que aparece e que se esconde
Que se vai e que fica
Que é pergunta e é resposta
Que é minha escuridão

Estrela ( não,não )

Ela,me pentea a alma e a embaraçã
Vai comigo más não sei onde vai
Minha rival, minha companheira,

Que está tão dentro de minha vida,
E derrepente está tão foram,
Sei que voltarei a perde-me

E a encontrarei de novo,
porém com outro rosto e outro nome diferente,
E outro corpo,más continua sendo ela,
Que outra vez me leva,numca me responde,
Se ao girar a roda,

Ela, se torna fria e se torna eterna,
Um suspiro na tormenta,
Onde tantas vezes lhe mudou a voz
Gente que vai e que vém

Simpre é ela,
Que me mente e me nega,
Que me esqueçe e me recorda,

más e se minha boca,se confundi
E ao chama-la menciono a outra
As vezes sinto compaixão por esse louco,
Cego e louco coração

Seja o que deus quiser que seja
Meu delito é a incapacidade de ignorar
Que quem não tem coração
E vai queimando,vai queimando
E me queima, ( ohh ohh )

E se for ela, ( ohh ohh,não...ela )

Ela,me pentea a alma e a embaraçã,
Vai comigo.. (digo eu)
Minha rival,minha companheira,

Essa é ela
Porém me custa
Quando outro adeus vejo tão proximo,
E a perderei novamente

E outra vez perguntarei enquanto se vai
E não havera resposta
E se essa que se afasta
A que estou perdendo,

E se essa era...
E se for ela!

Seja, o que deus quiser que seja
Meu delito é a incapacidade de ignorar
Que quem não tem coração
E vai queimando,me queima

E se for ella, ohh...

As vezes sente compaixão
Por esse louco, cego e louco coração

Ella,quem me dice se era ella,
E se a vida é uma roda,
E vai girando e ninguém sabe quando tem que saltar,
E a observo

E se for ella, ohh..
E se for ella...(2x) (não..)