Eu me lembro
Do tempo e de mim
Do meu rosto e dos meus sonhos
De tudo o que me impede
De tudo o que se perde
E das coisas que deixei de fazer
Eu me lembro do som do vento
Batendo ao corpo
E levando os sonhos
Eu não me vejo como antes
Me sentindo tão distante
De tudo que eu não pude viver...

Não a nada que possa fazer
Nada que o tempo não passe
E não me faça esquecer
Não é preciso eu lembrar de mais nada
Sozinho eu pude ver
Que tudo o que lembra
Também faz esquecer
E sobra nada...

Eu me lembro
Do tempo e de nós
De sua voz, desse seu jeito,
Cercada de receios
Vontades e desejos
Que você não consegue fazer
Eu me lembro
Seu medo de mim
Desse seu jogo
E se acertei não sei
Então me de um abraço forte
E não me diga aonde estamos
Tem coisas que eu prefiro esquecer

Não a nada que possa fazer
Nada que o tempo não passe
E não me faça esquecer
Não é preciso eu lembrar de mais nada
Sozinho eu pude ver
Que tudo o que lembra
Também faz esquecer
E sobra nada...

Foi quando a dor bateu
No que a gente lembrou
O tempo apaga tudo o que restou
Então não posso voltar
A amar de novo o seu defeito
Contra tudo, é contra meu sentimento
O que passou
Diz tudo aquilo que eu sei
É dar amor a quem detesta o amor
E o que ficou
Não sobrou nada pra ninguém

Vídeo incorreto?