Eu já te conheci de perto, te senti.
Tua voz eu ouvi, tão doce, marcante.
Mas existem corações, privados do teu amor
Leis que afastam da salvação a graça de merecer
Reféns da opressão, cativos sem razão
Como posso ocultar tua história?
Eu mostrarei ao mundo a tua glória.

Eu falarei em todas as línguas
Onde houver carência de vida
Devolverei a esperança na cruz
E todos saberão o teu nome, Jesus

Braços dados e pés descalços, feridos
Entre o ódio e a dor se perdem os sonhos
Vivem e morrem sem conhecer o preço que os comprou
Almas que distantes do perdão se arriscam sobreviver
Reféns da opressão, cativos sem razão
Como posso ocultar tua história?
Eu mostrarei ao mundo a tua glória.

Eu falarei em todas as línguas
Onde houver carência de vida
Devolverei a esperança na cruz
E todos saberão o teu nome, Jesus

Vídeo incorreto?