A cortina se fecha no final da festa
Muita gente foi embora mas o show tem que continuar
O personagem não se cansa, não desiste
Imaginando um mundo que não existe
Insiste! que não tem nada a esconder
Tenta mostrar ao mundo quem não vai ser
Mais uma vez nao convenceu ninguem
Nem a si mesmo convenceu tambem
Você faz da mentira suas armas
Por que tem medo de mostrar sua cara?
Por que não é o que sua mãe sonhou?
Não adimite que é um perdedor!

Quem vai te ver, te reconhecer?
Acreditar na sua incenação?
Cenas no palco insistem,
Não separam verdade da ficção!

Não tem coragem de se olhar no espelho
Pois não perdoa a sua imagem
Porque é um lobo em pele de cordeiro
Não abre mão da sua embalagem
Investe tudo na aparência
Pra enfeitar o sepulcro caiado
Não tem a cura pra sua doença
Hipocrisia também é pecado.

Quem vai te ver, te reconhecer?
Acreditar na sua incenação?
Cenas no palco insistem,
Não separam verdade da ficção!

Escondeu seu coração, forjando superar...
E hoje páginas em branco delatam sua indecisão

Quem vai te ver, te reconhecer?
Acreditar na sua incenação?
Cenas no palco insistem,
Não separam verdade da ficção!

Vídeo incorreto?