Era uma alucinação, misturada com a lucidez
O seu jeito de olhar, não mostrava o coração tão frio
Suas mãos então feriam, sem qualquer compaixão
E sem razão

Cada noite uma ilusão destrói alguém
Uma estória de amor, misturada com traição e ódio
A cidade adormecida, não sabia de suas vítimas
Suas mãoes então feriam, sem qualquer compaixão
E sem rezão
Cada noite uma ilusão destrói alguém

(Refrão)
Vai destrói um lar e faz sofrer
A quem lhe quer
Vem trazendo a dor e a ingratidão
Aos homens sãos
cada noite uma ilusão destrói alguém

Era uma alucinação misturada com a lucidez
O sorriso angelical
não mostrava a sua estupidez...