É belo o anoitecer lá na querência
O gaúcho e a cordeona
A viola, uma canção
A lua passeando no infinito
Com seu brilho tão bonito
Clareando nosso chão

Lá na querência
Quando vem clareando o dia
A passarada em sinfonia
Diz bom dia ao astro celestial

O quero-quero com o seu grito lendário
Completa todo cenário deste grande festival

Os verdes pampas ao florir da primavera
Embelezam nossa terra
É um jardim nosso rincão

O poeta que amava a natureza
Cantava sua beleza
Nos versos desta canção

Não há, não há noite mais azul, azul
Do que as noites do Rio Grande do Sul

Vídeo incorreto?