Ela é gamada em mim
Nos meus dedos, no meu jeito
No meu modo de tocar guitarra

Mas às vezes nem me ouve falar Implica e faz manha
Vira a cara e nem me olha, com raiva.

E eu não entendo nada
E eu não entendo nada desse amor melindrado

Ela é gamada em mim
Nos meus dedos, no meu jeito
No meu modo de tocar guitarra

Mas quando tá magoada comigo
Acha tudo tão difícil
Ela briga e diz que est´ menstruada

(e eu não entendo nada...)

Mas tudo acaba bem no fim
Deita encolhida
E parece até que vai se quebrar na minha mão

E eu não entendo nada
E eu não entendo nada desse amor melindrado.

Vídeo incorreto?