Foi à Cruz a caneta que ele usou,
Com seu sangue na história assinou,
Minha carta de soltura vou cantar: livre sou, livre sou.
O maior milagre em mim aconteceu,
O inferno contestou mas não venceu,
Seu silêncio trouxe vida para mim: livre estou, livre estou.

Tetélestai, está consumado,
Tetélestai, o preço já foi pago,
Tetélestai, contrato assinado, está eternizado,
Eu sou livre do pecado.

Independência, um dia eu gritei,
Pro velho homem não volto outra vez,
Direito adquirido lá na cruz, independência ou morte.
Independência um dia eu gritei,
Pro velho homem não volto outra vez,
Não vivo eu mas cristo vive em mim,
Levarei minha cruz, levarei minha cruz até o fim.

O maior milagre em mim aconteceu,
O inferno contestou mas não venceu,
Seu silêncio trouxe vida para mim: livre estou, livre estou.

Tetélestai, está consumado,
Tetélestai, o preço já foi pago,
Tetélestai, contrato assinado, está eternizado,
Eu sou livre do pecado.

Independência, um dia eu gritei,
Pro velho homem não volto outra vez,
Direito adquirido lá na cruz, independência ou morte.
Independência um dia eu gritei,
Pro velho homem não volto outra vez,
Não vivo eu mas cristo vive em mim,
Levarei minha cruz, levarei minha cruz até o fim.


Livre, livre, independente sou...
Livre, livre, DEUS me libertou.

Vídeo incorreto?