Aquela mesa ao fundo onde me sento
Tem histórias das mais lindas, pra' contar
O Fado passou lá noites inteiras
Ouvir a voz de nós, sempre a cantar
Quando a guitarra dava o tom a noite
Era tempo de cumprir o ritual
Descantes que falavam de destino
Querendo saber da vida, o bem ou mal

Uma vez a velha cantadeira cantou sonhos
Com a voz que Deus lhe deu e que é maior
E eu aprendi com ela o que era o fado
Paixão, destino deste grande amor
Ouvia voz do fado que ali estava
Sonhei que um dia havia de a cantar
E fui pela noite atá ao fim do dia
A ouvir a voz de nós que me dizia

Silêncio que futuro traz saudades
Quando o passado é por nós cantado
É a voz de um povo que se está a ouvir
Naquela mesa... da casa do fado
Aquela mesa ao fundo onde me sento
Tem histórias das mais lindas, pra' contar
O Fado passou lá noites inteiras
Ouvir a nossa voz, sempre a cantar
O Fado passou lá noites inteiras
Ouvir a nossa voz....sempre a cantar!

Vídeo incorreto?