Você nunca varou
A Duvivier às cinco
Nem levou um susto
Saindo do Val Improviso
Era quase meio-dia
No lado escuro da vida
Nunca viu Lou Reed
"Walking On The Wild Side"
Nem Melodia transvirado
Rezando pelo Estácio
Nunca viu Allen Ginsberg
Pagando michê na Alaska
Nem Rimbaud pelas tantas
Negociando escravas brancas
Você nunca ouviu falar em maldição
Nunca viu um milagre
Nunca chorou sozinha num banheiro sujo
Nem nunca quis ver a face de Deus!
Já freqüentei grandes festas
Nos endereços mais quentes
Tomei champanhe e cicuta
Com comentários inteligentes
Mais tristes que os de uma puta
No Barbarella às quinze pras sete
Reparou como os velhos
Vão perdendo a esperança
Com seus bichinhos de estimação e plantas
Já viveram tudo
E sabem que a vida é bela
Reparou na inocência cruel das criancinhas
Com seus comentários desconcertantes
Adivinham tudo
E sabem que a vida é bela
Você nunca sonhou
Ser currada por animais
Nem transou com cadáveres?
Nunca traiu seu melhor amigo
Nem quis comer a sua mãe?
Só as mães são felizes...

Vídeo incorreto?