Como um livro quando faltam páginas
Some do epílogo a explicação
No altar vazio, em silêncio, arde no suspiro dessa canção

Eu fecho os vidros pelo fim da tarde
E o sol sumindo deixa a escuridão
Que cai tingindo em sangue a minha carne
Um tiro no coração

Despedaçou
No asfalto um arco-íris dos seus lábios sem cor
E o que restou, um armário sem vestidos,
Um vaso sem flor

(Refrão)
Mas vou deixar a minha porta aberta
Fechar os olhos para me lembrar
De quando você entrou aqui, falou que o amor só pode ir
Porque pode ficar, pôde ficar

O mar tranquilo agora se eleva
E os utensílios ficam sem função
Num lugar querido agora escuto as trevas
O motivo dessa canção
Só eu sei, eu sei, eu sei

O sal em dunas que acumulam lágrimas
Por vale inunda a imensidão
Está fugindo a minha estrela dalva
No céu só escuridão

Você me deixou
Eu vi você sair sem dizer pra onde foi
E o que restou
Vai ficar comigo e a saudade depois

Vídeo incorreto?