Eu montei foi num cavalo
dava guia com essa mão
a outra soltava o freio
e a prata do arreio
dava brilho, a luz e o meio
de eu me ver na escuridão

já perdi muito sorteio
só não perco ocasião

Fiz viagem sem fronteira
dei correio pra canção
fui mais fundo, ao fim do mundo
onde o mal dá seu pendão
mas o mundo é meio sem jeito
sem controle e sem questão

ninguém anda sem tristeza
ninguém manda nisso não

Visitei o mar de rosa
cada rosa é uma flor
cada flor tem seu espinho
cada mar tem uma dor
alegria bate asas
quando passa o beija-flor

Quando a lua, muito branca
vem no rio se espelhar
vou seguindo esse desvio
aonde a água vai passar
um pouquinho dela eu bebo
o resto eu paro pra escutar

acho que esse atalho é certo
ele me põe pra cantar.

Vídeo incorreto?