Eu sou aquele navio
No mar sem rumo e sem dono.
Tenho a miragem do porto
Pra reconfortar meu sono,
E flutuar sobre as águas
Da maré do abandono
Ê lá no mar
Eu vi uma maravilha.
Vi o rosto de uma ilha
Numa noite de luar
Êta luar
Lumiou meu navio,
Quem vai lá no mar bravio
Não sabe o que vai achar
E sou a ilha deserta
Onde ninguém quer chegar.
Lendo a rota das estrelas,
Na imensidão do mar
Chorando por um navio
Ai, ai, ui, ui
Que passou sem lhe avistar.

Vídeo incorreto?