Brinca, brinca, brinca
Sá Raymunda Patuá
Brinca, brinca, brinca
Pula aí que nem gambá
Perna de grilo, canela de sabiá
Rebola nêga, quero ver tu rebola

Atravessei um riacho deitado numa gamela
Passei por esse perigo ai, ai, ai
Por causa de uma donzela

Fiquei na beira do rio pra ver as águas correr
As vi correr dos meus óio ai, ai, ai
Para aumentar meu sofrer

São duas coisas no mundo, que podem me segurar
Um é um rabo de saia ai, ai, ai
Outra é o meu Ceará

A lua vem descambando, aliviou minha dor
Vou já dormir consolado ai, ai, ai
Beijando o meu doce amor

Vídeo incorreto?