Eu to no banco do carona em algum lugar do mapa
Com a banca mais bolada em todos os sentidos
O esqueiro que eu esqueci de entregar prum chapa
E algum rap da velha escola no ouvido
Sem rumo só vendo mato realizado vê bem
Em viver o que há de mais em fazer isso man
Eu vou atrás de alguém eu vo pedir carona
Eu vou tocar na "junke box" o som que me emociona

Alguém da play na trip que eu do play no bang
Um mano da minha city e o outro eu nem conheço bem
E sem olhar à quem meu chapa vem que tem
Nóiz somos quem taca o terror e quem deixa o clima zen
Meus amigos tão aqui de lei sei como estar
Dalsin aqui é rei mas não vejo pop star
Beirando a ponta do iceberg eu ponho a breja pra gelar
Beirando a glória do golaço eu sem bem em quem confiar

A vida tava amarga que eu nem percibia o céu
Numa melhor só que meu barco ainda é de papel
To por aí nos after pensando vida me leva
E quando o sol nascer de novo eu jé vou tá bem longe
Eu to no banco do carona em algum lugar do mapa
Com a banca mais bolada em todos os sentidos
O esqueiro que eu esqueci de entregar prum chapa
E algum rap da velha escola no ouvido

Ouvindo um jazz que embala a vibe desses lek aqui
Pisando firme quando o verso decide sair
Nóiz é o crime e o creme é sé no chantily
Que a gata pede passa mais e eu não pude resistir
Meus amigos tão em casa e só pra recordar
O beat ta na sala é só o rec dá
E quem pensa que não pode lek vai que dá
A vida cisma em dormir no bat vamo acordar

Chamaram a responsa pra si e não suportaram o teste
Não tiveram o swing que exige a profissão
Mandaram as dama aproximar achando que era fast
Não suportaram a carga e largaram as mina ali na mão
Quem ta comigo de verdade um abraço
Pra quem se faz de amigo de verdade um abraço
Passou batido mas jamais despercebido braço
E quando cê ligar do milho eu já vou ta bem longe

Eu to no banco do carona em algum lugar do mapa
Com a banca mais bolada em todos os sentidos
O esqueiro que eu esqueci de entregar prum chapa
E algum rap da velha escola no ouvido

Vídeo incorreto?