Aí se botasse fé quando ela surge do nada,
Se senta pede mais uma, inicia a jogada.
Só que o jogador que se presa sabe a hora,
Eu quero resistir, e ela uma foto lá fora.

Se atira sem piedade, a intensão no momento,
Tento ser forte pois a carne eu sei que é fraca 'memo'.
Se acreditasse em cada uma que me chama,
Se difama atrás de grana, apela dizendo que ama .

Vai ver se não tivesse sido assim, tão claro,
Se no escuro, de boné, eu ia ser notado.
Se a questão é eu ou se é meu cargo,
E por acaso eu nascesse com o mic desligado.

Se a nota não fosse questão de desempenho,
Fosse pelo pano mais louco no bolso que tenho.
Se fosse eu, só eu, em meio, gritando a milhão,
Elas olhariam pra mim ou pro mano de mic na mão ?

Sei bem como fugir da lama traiçoeira,
Sei bem como fugir desse papo de besteira.
Areia, ditado dita a verdadeira,
"Em rio que tem piranha jacaré nada sem carteira !"

Na espreita do camarote ela me ganha,
Jogo sem meio termo: Ou cê bate ou apanha !
Ela armou o bote, mas pensou que eu não vi,
Só espera a hora certa enquanto acende outro free.

Aborda com palavras doces, promissora,
"Hoje é 'nóis' meu preto, vou ser sua a noite toda !"
No meu ouvido fala a predadora,
No meu ombro pingando o veneno do canto da boca.

Se eu me deixasse levar pela devassa,
Como seria a hora que eu chegasse em casa
E visse acordada a mina que fecha comigo me esperando ?
E eu pensando: "Pô, dei vacilo contigo !"

Dessa vez foi foda, me deixou de saia justa,
"Bem mais justa do que essa que ela usa."
Cê levantou, foi até o banheiro,
Bom cheiro de perfume no ar, retocando o batom.

Voltou pra mesa com as armas carregadas,
Eu sou o alvo que pretende dispará-las.
Outro parceiro do meu lado deu um papo amigo,
"Queria poder ajudar, mas agora é contigo."

Jogo sem meio termo, pensei em consumir,
Tomei postura, idiotice, deu minha hora, vou aí ...

Vídeo incorreto?