Minha cidade, atacada foi
Os muros não puderam resistir
Queimaram os portões
Agora, preciso partir

Parece que distante eu estou
Mais se me der escape eu irei
E os inimigos da reconstrução
Por terra irão cair

Não posso demorar, quanto mais o tempo passa
As pessoas se acomodam, e tudo fica como estar
Não posso descansar, se os muros que cobriram
A esperança do seu povo, eu posso retirá

Pra que serve o sal, se ele não tem o saber
Senhor, vem me usar
Pra que serve a luz, que não se acende
Quero ser farol a brilhar
Reerguer os muros, reconstruir novos portões
Minha alma chora, tem que ser agora
Reerguer os muros, reconstruir novos portões
Minha alma chora, tem que ser agora

Vídeo incorreto?