O rio é a passagem que ninguém se atreve a cruzar
Esperam toda sua vida, pelo barco que nao virá
Porque, aqui
é cada um por si
sem choro nem vela
Conforme-se
Ou veja até onde pode nadar
Ou tentará andar

Seus olhos cairão
antes de ver o rio

Nada há de novo que está sob o sol
Meus pés leves para que me leve
Onde mil faróis indicam onde estas
Me verei livre da marcas e dos meus nós

E quanto aos pais
Ou aos avós
E tudo que que veio antes de nós
Inventaram milhões de formas de ver
Nos fazendo pensar e pensar antes de agir
mas, sempre foi igual
E estamos tentando
Mais, uma, e outra vez!

Vídeo incorreto?