É que ela sempre via o mundo o tanto quanto atrasado
Um dia me conheceu meio que por acaso
E tudo foi rolando de um jeito muito louco
E ele disse vão bora..
Espera mais um pouco que eu te entrego aquela foto que o hippie me deu...

Ele sempre leva a vida sem muito se importar
Ela com o jeito hiponga sem muito se preocupar
Com as loucuras que ele faz deixa com o coração na mão
É só tomar uma doze tocar pra contramão
E o meu medo é saberse isso não vai acabar

Ela curte a luz da lua o som de sua viola
Diz que não ama ninguém e se arrepende e chora
E me prepara outra dose a luz do farol do carro
O meu copo vira noite de qualquer destilado
O que eu quero é saber se isso não vai acabar

Isso não vai acabar...

Ela curte a luz da lua o som de sua viola
Diz que não ama ninguém e se arrepende e chora
E me prepara outro fumo a luz do farol do carro
O meu copo vira lua o de qualquer destilado
O que eu quero é saber se isso não vai acabar

Ela não pode acabar
Isso não vai acabar
Isso não vai acabar...

Vídeo incorreto?