Cabeção era um rapaz que vivia tão só
Andava por ai só pensando em jiló
Jiló é um vegetal verde com sementinha
E o apelido da garota que tanto ele queria
Mas seu problema grave também era agudo
Sofria de dislexia- pseudo a tudo
Chegava perto dela e começava a fanfanhar
A fanfanhar, afanfanhar...
Marcaram pra sair, ela não o conhecia
Ele a convidou através de sua tia
Quando se encontraram, jiló não entendia
Que damião só queria dizer...

Eu te amo, muito mais do que as estrelas lá no céu
Eu te amo e quero beijar seus lábios de mel

E jiló muito confusa tentava entender
Damião muito sem graça tentava convencer
Suas palavras fanhas pra ela não diziam nada
E jiló já decidira que com ele não ficava...
Cabeção por sua vez tentou achar a cura
Através de um milagre tentou sair da ura
Procurou por um pastor que pregava ajudar
O safado e pilantra começou a profanar
- irmãos e irmãs!! vamos lá minha gente!
Os que tem óculos jogue-os para o céu!
Você aleijado de as muletas para o senhor
Você fanho fale!
- ih! o aleijado caiu!

Cabeção não conseguia a cura encontrar
E de tão desesperado pensou em se matar
Procurou jiló de novo para poder conversar
E jiló, compreensiva, mais uma vez foi lhe escutar...

Vídeo incorreto?