Se eu me erguesse pra vida vivia de outra maneira
Talvez caísse à segunda e me levantasse à terceira
Não quero entrar nesta fila pra esperar uma vida inteira
Para acabar enterrado a olhar pra tromba da toupeira
Pois eu, só vejo é muito plágio, são burros num palácio
Nunca tocaram num pobre, dizem que faz contágio
É muita televisão, pra seres imitação
Do pobre Michael Jackson, com mais pigmentação
E tu que tás com garrote e com pica na mão
Já passou o tempo de entrares na merda por falta de informação
Mas mesmo assim quebras promessas com conversas burras
Esta vida é pra turrar, não é para andar às turras
Se a porta é pra puxar, tu empurras
Entrelaças os teus os teus dedos, ajoelhas-te, sussuras
Pra alguem, pedes naosabes a quem
Mas tens que ser tu a faze-lo pra poderes fazer bem
Quando achavas que ela se sentia melhor em viagens, hoteis
Romance não são colares e aneis
Talvez agora estejas ai sentado, obrigado, pra assinar papeis
Pra uma mulher que mais tarde sabias que iria ser ex

É esse o preço, do meio para o começo
E aquilo que tu pensas é, penso e não digo ou falo e não penso
E até podes escrever cartas, não mandas sem endereço
E nesse sitio ninguem mora, ou se mora eu não conheço
Dispenso, não há tempo para a b c d's
Sente-se reflita, diga vocemecê
Ministro fala e não vê
E não vais à luta porque?
Se é ele que rouba o cachê
Se não é filho da puta é da que?
Tou preparado pra esse estado e reforçado, pra que?
Pra ser multado e criticado por causa dum CD

Sou inutil por achar uma estupidez montar banca de forma discreta
Porque o que eu vendo à vossa beira não se cheira nem se injecta
Não é pra comprar posturas, marcas puras, ir a festas
Nem tão pouco viaturas, tou de bicicleta
Se tu quisesses pão, dividia
Agora que tens piteu na mão tu queres papar a fatia
Agonia que traz solidão, e solidão simpatia
Daqueles que nada te dão, ou só te dão por um dia
Tu pensa, na vida, na crença.
Até chegares à conclusão que o crime não compensa
Sempre que ouves uma canção a pulsação é intensa
Pois sempre que te dou sermão tu achas que é uma ofensa
Consciência
Mas tu não penses que eu não tenho pecado
Sou trapezista duma corda bamba que é feita de arame farpado
E acabo sempre picado, há que aguentar a dor
E se os falsos bazaram só te fizeram o favor
Não é deixar nem é julgar, não é partir nem renegar
É superar, e vir a ser superior.
Meu puto, faz o favor de ser assim.


Mas se superas acabas superado
Quantas vezes te levantas-te e acabas-te deitado
Apesar das circunstancias
Mantem-te sempre lembrado, tas aqui para viver
Quer tu tenhas problemas com a vida ou com o estado
Procura a tua revolta, mas sempre lembrado, tu tas aqui para viver

Vídeo incorreto?