Vejo de uma bolha
Como as coisas se confundem
Nessa vida tudo pode
Se mentiras nos iludem
Se a verdade aumenta os preços
Dessa venda de atitudes
Eu só quero disfarçar
Os meus defeitos de virtudes

Nas cidades onde tudo cruza
O passado e o futuro não são mais rotas seguras
E as pessoas foram muito fundo
Procurando no esgoto algum lugar pra si no mundo

Viver
Viver nunca foi fácil

Os fatos são injustos
Para tudo e para todos
Eu até levantaria
Mas perdi meus pés no lodo
Sabia dos limites
E quis ser subversivo
Mas gritei para as janelas
Já fechadas de adesivos

E nas cidades onde tudo muda
O passado e o futuro nos faróis pedindo ajuda
E as pessoas seguem seus caminhos
Procriando como monstros, conformados e sozinhos

Viver
Viver nunca foi fácil

Vídeo incorreto?