Virei latinha de cerveja,
Eu vivo jogado na mesa,
Uma hora alguém me cata,
Quantô a isso eu tenho certeza.

Eu sei que dizem por ai, que amor não se encontra mais,
Mais eu sou muitô otimista, disso eu sei que sou capaz,
Se bato perna por ai, a noite companhia faz,
Saudade já não conheço, solidão deixei pra trás,

Mas eu não abro dessa vida que eu levo,
Bebo, danço, canto e choro, sou da farra grito e berro,
Tô jogado por ai, essa cachaça ainda me mata,
Amassado igual a latinha sempre tem uma que me cata.

Virei latinha de cerveja,
Eu vivo jogado na mesa,
Uma hora alguém me nota,
Quanto a isso eu tenho certeza.

Vídeo incorreto?