Faz muito tempo que eu vim da minha terra para esta cidade
E caminhei uma longa estrada para chegar aqui
Meus pés ardiam na pedra do caminho
Mas quando a pedra fere
O sonho é leve, e o sonho de um homem
A pedra não põe fim

Tem noites de febre
Tem chuva e tem sede
Tem solidão e frio
Um blues agreste, liberta e me veste
Os tempos mudam sim
Para procurar teu beijo e o teu olhar
Que aponta o infinito
Disse pra mim, não vou andar de fasto
Já que eu cheguei aqui

Um giro na cidade
Um alô, um como vai
Tudo bem, só estou sangrando
Os olhos são pra ver
As mãos para fazer
A roda está girando

Faz muito tempo que eu vim da minha terra para esta cidade
E caminhei uma longa estrada para chegar aqui
Meus pés ardiam na pedra do caminho
Mas quando a pedra fere
O sonho é leve, e o sonho de um homem
A pedra não põe fim

Vídeo incorreto?