O imenso brilho do sol
Que explodiu nesse céu
Fotografou você
Sua sombra no ar a bailar
Virou um louco maracatu
Sua dança a dançar
Babel de som da cidade
Gente é preciso se dar valor
Para ser e estar

Nesse rio real da existência
Além da dor medo e violência
Existe o prazer de querer
E ser querido
Revelar o precioso ser
Habitante em nós
Vestindo o azul do espaço
E rasgando a mordaça da voz

Sonhar plural
Acreditar estar com todos
Na solitária sina,
Solidariedade ao povo
De qualquer lugar
Múltipla fantasia
Tudo é, foi e será
Escrito está
Tudo é, foi e será
Quem percebe está

Solar expresso solar
Tão cheio de gente a viver
Desabrochando aqui
No chão do planeta
Uma aura de um ovo de luz
Da onde nasce outra terra
Não fazendo de si alimento
Dos senhores da guerra
Olhar pro aquário do céu
Vê se vê se vê
Vê se vem
Já não dá pra esperar

Vídeo incorreto?