Me irrita
Quando tu gritas
Quando tu imploras
Quando tu choras

Pede-me o favor
De Estudar o que é o amor
Vejo que até meu verso
Do que falas é o inverso

[Refrão]
Minha cabeça se atrapalha
Meu verso se embaralha
Somos dois e não um só
Um é nabo outro é jiló

Quero ir pra estrada
Não entendo é mais nada
Jogo tudo na mala
E já não sei como calá-la

Tu me desequilibras
Já não sei da minha vida
Veja só que heresia
O que fiz com minha poesia

[Refrão]

Não encontro mais a rima
Que deixei ali em cima
Não consigo achar o ponto
Não é prosa nem é conto

Não devo ir embora
Vou mudar tudo agora
Assim não dá pra ficar
Isto aqui não é mais lar

[Refrão]

Entre nós há um grande rio
O equilíbrio já sumiu
Já não temos ligação
Tudo é pura confusão

Tu não gostas nem desgostas
Tu estás na margem oposta
Nossa ponte já partiu
Vá p´ra casa de quem te pariu!

Vídeo incorreto?