Faz de conta que vivemos em um mundo perfeito
Faz de conta que o por do sol e vermelho
Faz de conta que a verdade vence a discórdia
E nossa paz transformara todas as cinzas em rosas

Faz de conta que vivemos em um mundo perfeito
Faz de conta que o céu e todo um espelho
Faz de conta que a maldade vive em derrota
E nossa paz transformara todas as cinzas em rosas

Faz de conta que a justiça entre a gente
Seja o estandarte de uma nova pátria
E as pessoas que andavam descontentes vivem uma nova alvorada

Pode ser então que tudo seja verdade
E a humanidade que se foi agora renasce
Sob o conceito que o amor precede a igualdade
E os filhos são a herança da tal felicidade

E agora a justiça entre a gente...

E para os que estão cegos vagando incertos em busca de uma luz, resta o que um dia foi canto e hino, hoje pranto e lamento na voz de quem clama pela pátria mãe gentil.

Vídeo incorreto?