"ainda sinto nos recuerdos teu perfume

Embora saibas que há tempos te perdi

Vou carregar a solidão sempre comigo

Porque eu não quis, e não quero repartir

Quando o sol rasgar o chão trazendo um dia

Não estarei mais a teu lado a te beijar

Talvez outro que te aceite repartida

Deita a teu lado pra aquecer o meu lugar"

Passou como passa nas águas de um rio

Um barco perdido sem remo ou patrão

Na calma da noite brincou no remanso

Seguindo o balanço do meu assovio

Tu fostes o barco que o rio carregou

Eu fui o remanso onde o barco brincou

E hoje eu me indago nas noites de paz

Meu barco perdido, por onde andarás?

Por onde, por onde, por onde andarás?

Vídeo incorreto?