Para a escuridão


Chuva de verão estava caindo e deu uma promessa de vida
Nós sentimos a água em nossa pele
Mas, então, a luz enfraqueceu
E no crepúsculo cintilante
Nós sentimos a sombra do medo
Porque nós dois sabíamos que nossos dias eram contados
Não há mais tempo aqui

Ela tenta levar uma vida simples, como as folhas que
Crescem em cada árvore, mas eu era jovem e tolo
Não concordaria com ela
O vento sopra em meu rosto
E envolve a dor
Mas algo me diz
Que nada, nada é em vão

Ela desapareceu na escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão

E na minha cabeça há um fogo
Que continua queimando por você
Um desejo inesquecível
Que está algumas vezes rompendo
E então o som das pessoas não pode atingir meus ouvidos
Porque há um certo silêncio onde nos encontramos

Ela desapareceu na escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão

O vento sopra em meu rosto
E envolve a dor
Mas algo me diz
Que nada, nada é em vão

Ela desapareceu na escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão
Foi para a escuridão...