Mais bala na agulha do que bala no próprio pente
Eu tenho minha mente
Ret calmo como uma bomba o verdadeiro
Não precisa de chave arromba
O que nunca cansa de quebra a cuca
Cês bateram de frente com o mais filha da puta

Busque seu amor seja revoltado
Ria da sua dor se divirta com o aprendizado
Observe sua insiguinificância
E agora que enxergou sua importância

Muitas vezes é o ódio que te solta
Nunca desperdice a energia da revolta
Todos nasceram pra revolucionar..não
Pense em que votar pense como mudar
É o que importa, que me gasta eu compreendo
Eu também pré julgo aquilo que não entendo
Filosofia de doidão rap de louco
Vai me rotule como como um saco de biscoito
Pra variar um pouco

Muquirana é tipo assim irmão
Apaga a luz dando cascudo pra não abrir a mão
Mais cê tu não ajuda então não atrapalha
Senhor corrupto não merece o dom da fala
Consciência não é pra covarde meu irmão
Paradoxo perturba mais é rico em missão

A tv tingana não mude de canal
A midia arma the wanted down
Já dizia bob so marginal de coração
Meus argumentos fluem quando enxergam a missão
Então se o rap é válvula de escape
O meu lado ruim potencializa meu ataque
Até cristo teve seus dias de fúria
Nos tempos de hoje entraria em estado de loucura

Perante inveja luxuria preguiça lutar
É ser justo respirando injustiças

Mais bala na agulha do bala no proprio pente
Eu tenho minha mente

Vídeo incorreto?