Vou me banhar de sol pra ver o mundo melhor, sair da escuridão
o mundo é meu quintal que vai de mau a pior nos raios em visão

Levo os sentidos intuitivos, perceptívos prum outro nível
nessa essência luz reluzente se faz presente corpo e mente
um voluntário magnetismo energizado, evolutivo
com dois caminhos segue suprindo, aquece o frio mantendo vivo
faca de dois gumes aquece e afoga
o mundo mergulha
degelo transborda
os pólos se fundem em águas maldosas
tudo contribui
o tempo se esgota
a gota d´água pra consciência
perde a luz da nossa existência
seres pensantes declinam aparente
todos residentes contra corrente

Vista de baixo a imensidão de luzes e cores
o raios banham nossos discasos e os temores
iluminado irradia o mundo apressado
amenizando as dores no calor que vem dos seus motores

Eu
vou me banhar de sol pra ver o mundo melhor, sair da escuridão
Sei
o mundo é meu quintal que vai de mau a pior nos raios em visão

Mãe natureza, banho de pureza
no mar salgado ou de cachoeira
respirando bem, canaliso zem
luz que leva além, não importa a quem
espanta a dor, traduz amor
cura esse mundo tão sofredor
magnetismo muda essa lei
trazendo a cor do astro rei
Vista de baixo a imensidão de luzes e cores
o raios banham nossos discasos e os temores
iluminado irradia o mundo apressado
amenizando as dores no calor que vem dos seus motores

Eu
vou me banhar de sol pra ver o mundo melhor, sair da escuridão
Sei
o mundo é meu quintal que vai de mau a pior nos raios em visão

Vídeo incorreto?