Esqueço o meu orgulho
E vou de novo te buscar
Aceito os meus defeitos
Só não vou mais esperar

Estribilho
(Eu sou assim
Homem simples da terra
Ouvindo o gado que berra
Nesse campo sem fim

Na bota o pó da estrada
E a saudade cortada
Pelo tempo
Eu sou assim)

Refrão
(Então me aceite como sou
A saudade é tanta
E já venceu a dor
Não vou deixar de ser quem sou
Eu te levo dentro do meu peito,
Mas... teu laço me pegou de jeito
Traz seu amor
Que não me solto jamais)

No meu cavalo
Aperto o passo
E sei que vou chegar

De noite chego
E em teu peito apeio
É onde quero estar

Estribilho
Refrão

Então me aceite como sou
A saudade é tanta
E já venceu a dor
Não vou deixar de ser quem sou
Eu te guardo dentro do meu peito,
Mas... teu laço me prendeu direito
Traz seu amor
Que não lhe solto jamais

Vídeo incorreto?