É a terra que racha no chão
Quando seca a água no sertão
É no vôo rasante da asa branca
Eu ouço o ronco do trovão

Avisando a todos sertanejos
Que já não demora a chegar
Pingos d'água que lá do céu
nosso senhor vai mandar

Mãe terra deixa eu plantar
Minh'alma neste lugar
Sou um pobre sertanejo
Raiz do sertão potiguá

É o galo que canta na serra
E faz o sertanejo acordar
Com a força da fé que lhe guia
Pra o roçado com o gado lidar

Vai queimar xique xique na seca
Pro rebanho a fome saciar
De tardinha ele volta pra casa
Pro doce aconchego do lar

Vídeo incorreto?