Puxo pelos pulmões, começo a viagem, fecho os olhos e capto uma imagem
Tento recordar o quanto dessa passagem, o tempo passa, aumenta a quilometragem
No contador da memória, tantas caras que encaro cada uma com a sua história
Umas não reconheço, mas outras são as que ficam, guardadas no coração e multiplicam
Aquilo que sou, sou pela minha vivência, e cada nova experiência faz parte da essência
Aos que conheço por ser assim agradeço, o que a amizade deixa para a eternidade não tem preço
Quando tou em baixo tenho a vossa ajuda, quando tou em cima nada muda
A vida continua somos passageiros, conhecidos são muitos mas só alguns são verdadeiros.

Refrão:
Quantas vidas passaram...quantas faces passaram
Que eu encontrei por aí...tão longe e tão perto de mim...

Sentir a música é um dom a poesia deu-me tudo...um sonho? Um dia fazer disto o meu futuro
É esta merda que me leva a procurar o sentimento que ainda resta, nas pessoas que se interessam
Amado por aqueles que me aceitam como sou, caguei para aqueles que envenenam e desprezam
À minha família eu devo muito, a noite levou a Mónica mas deu-me o melhor mano do mundo
Quantas amizades passaram por mim, eu nem sempre correspondo mas eu não vos esqueci
À distância de um suspiro, são vocês que me estimulam, que me ajudam, que me apoiam
A falta de comunicação leva a conflitos, custa ver, outrora amigos agora inimigos
Já tenho quase tudo o que sonhava ter...saio sempre vencedor porque também sei perder...

Refrão:
Quantas vidas passaram...quantas faces passaram
Que eu encontrei por aí...tão longe e tão perto de mim...

O peso nos ombros faz-me lembrar o já vivido, ida e volta num caminho já percorrido
Envolto na bruma que vê em ti, mais um irmão que nesta vida consegui
Certo do que fiz até hoje, ciente e confiante de que a lucidez não me foge
Longe quero ver a fase anterior, em que quase me deixei engolir pelo rancor
É no sonho que me refugio diariamente, é na tua mão que me indica vai em frente
Que me abre a porta e fica à espera que eu entre, talvez um dia tudo fique diferente
Mas no momento eu continuo assim, sóbrio, consciente, senhor dono de mim
Sem perder os que morreram da memória, as páginas tristes do livro da minha história.

Refrão:
Quantas vidas passaram...quantas faces passaram
Que eu encontrei por aí...tão longe e tão perto de mim...

Vídeo incorreto?