É nós que nem sabemos quanto nós queremos
Que nem sabemos tudo que queremos
Como é difícil o desejo de amar

Você que nunca soube quanto eu quis
Que não me coube, não me viu raiz
Nascendo, crescendo nos terrenos seus

Eu, na janela, olhando a lua
Perguntando a lua onde você foi amar
E nós que nem soubemos nos querer de vez
Estamos sós, laçados em dois nós:
Um, que é meu beijo; o outro que é o lábio seu

Não sei sair cantando sem contar você
Que eu sei cantar mas canto com você
Que eu vou seguir mas vou seuir você

Queria que assim sabendo que a gente se quer
Queria me rimar no seu colo mulher
Vencer a vida de onde vier

Ganhar seu chegar no chegar meu
Dar de mim o homem que é seu

Vídeo incorreto?