Já passou das onze e eu aqui pensando nela
Meu Deus o que vou fazer?
Fico o tempo todo imaginando como pode ser uma flor
tão bela
Tão ela tão dela

Pra correr pra mim pro vento soprar o rosto zela
Uma coisa assim, um beijo é sempre uma viagem.

Como dois faróis em noite escura no mar distante que
balança além
também teus olhos cheios de doçura brilham de fulgor e
poe nervoso alguém
São negros e são meigos esses olhos que me espantam
que quando me olham
Sinto então uma coisa estranha, eu não sei o que é, é
difícil de explicar
Quando os vejo é tamanha a sensação o mundo some eu
não consigo mais falar
E com eles em mim você pode esperar

Viajando assim
Pra sentir o corpo dentro e ela
Uma coisa assim
Um beijo é sempre uma viagem

Ando pelo mundo cortejando o estranho,
Talvez ela saiba o que eu quero viver
Logo agora que já sei de cor essa história errada
De ficar pensando que vai passar... a... a.... a...
u...

Pra correr pra mim pro vento soprar o rosto zela
Uma coisa assim, um beijo é sempre uma viagem.
Viagem...

Vídeo incorreto?