[refrão]
Esse é meu reino
Esse é meu jeito
Sou da família BP
Bato no peito
O que vale aqui no Rio
É ter conceito
Se quiser ser respeitado
Tenha respeito


[verso 1]
Criei meu próprio reino pra poder ser coroado
Os que tão me ajudando é porque foram ajudados
Os que tão me julgando, é porque foram julgados
Os que tão me tirando é porque foram tirados
Os que tão me amando é porque tão desnorteados
Os que tão assustados viram o que eu tenho guardado
Os que tão me agradando é porque querem um baseado
Os que batem nas minhas costas querem me ver derrotado
Mas ae (esse é meu reino) aqui eu dito as regras
Mc que corre atrás de mim na levada nunca me pega
Fortificando minha fúria eu enfraqueço qualquer reza
Botando a alma na música despenco na boca da fera
Jogaram o mic na minha mão, me deram uma missão na terra
Então não posso sentir fustração quando meu instinto erra
Seus atos formam seu destino, dependendo a saída emperra
E dificilmente a vida te dará uma saída reserva
Capitalismo impera, pobreza não é bela
Milhões não tem escolha, se educam com novela
Se fugirmos como ovelha perderemos qualquer guerra
Não venda sua alma por uma quantia de merda
Talento entorta o aço e arrebenta o muro de pedra
Consegue brilho maior do que a luz forte que te cega
Deixe a verdade te socar até tu dar moral pra ela
Terremotos no seu lar? é o início da BP Era


[refrão]
Esse é meu reino
Esse é meu jeito
Sou da família BP
Bato no peito
O que vale aqui no Rio
É ter conceito
Se quiser ser respeitado
Tenha respeito


[verso 2]
Uns me acham muito novo pra aprender o que aprendi
Uns me acham muito velho e sabem que eu sobrevivi
Uns não curtem Gutierrez mas curtem os versos do Thorvi
Rap pra mim não tem regra, não vou mudar pra me exibir
Levanta a tampa do esgoto que agora eu resolvi sair
Quero sentir o sol na face, ver como cês tão por ai
Quero ouvir as histórias que eu ausente não pude ouvir
Esqueceram de soprar as cinzas do fênix e eu renasci
Cadê os 200ml de raiva pura que eu te vendi?
Vai dizer que tu esqueceu de usar essa porra pra evoluir?
Agora o tempo acabou, já era pra tu MC
Fiz meu nome em 3 shows enquanto tu gritava "Killa Bee!"
Mas passado é no museu não tô de formol na exposição
No meu reino não tem plebeu no quisito disposição
Mão no mic, mão no saco, pronto pra entrar em ação
Aquela minha mistura com plutônio ainda vai dar em explosão
Meu sangue é BP puro, no dia que eu morrer verão
A escuridão vira Paris com a luz da fé do meu cordão
Espíritos sábios se aproximam toda vez que eu tô doidão
Me auxiliam na contramão me mostrando a direção
Não penso em mudar o país através de uma canção
Mas posso ser um mártir, só me botarem num avião
Quanto mais a fumaça sobe, mais eu me livro da ilusão
("portas se abrem e aumentam o poder da visão")


[refrão]
Esse é meu reino
Esse é meu jeito
Sou da familia BP
Bato no peito
O que vale aqui no Rio
É ter conceito
Se quiser ser respeitado
Tenha respeito

Vídeo incorreto?