Quero que um passarinho, pulando e cantando, à toa, sem saber o endereço, aonde, o seu canto voa, tenha o eco dos orvalhos pendurados na garoa...

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra remover saudade que em mim povoa

Passa pra mim o teu beijo, não feche essa porta, guarde o teu depois, sossegue no sonho, que o seu destino ontem já compôs...

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra remover saudade que em mim povoa

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra devolver nos pra nós dois

Quero que abra seu livro e os antigos meios sejam candeeiros ardendo no fogo, planetas alheios, abrindo as travas, para os meus passeios...

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra remover saudade que em mim povoa

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra devolver nos pra nós dois

Só pra fazer andar minhas palavras
Só pra encurtar os arrudeios

Vídeo incorreto?