venha, venha o tempo
que nos enamora.
de pacientar
para sempre esqueço.
temores e dores
aos céus já se foram.
e a sede malsã
me obscurece as veias.
venha, venha o tempo
que nos enamora.
assim a campina
entregue ao olvido,
extensa, florida,
de incenso e de joios
ao zumbir sinistro
das moscas imundas.
venha, venha o tempo
que nos enamora.

Vídeo incorreto?