Nicolau, nasceu em vinte e dois
Trabalhava para ter prazer depois
Que descobriu a sua vocação
Então não parou de dar o seu cuzão

Valdelìrio, nasceu em oitenta e cinco,
Na maldade se dedicou com afinco.
Todo dia ele fugia da escola,
E se atracava a cheirar cola.

Um dia o padre na melhor intenção
Encontrou o Valdelírio para a salvação
Ele dizia que era uma causa social
Mas o que ele queria era um sexo animal

De São Paulo, nicolau marcou encontro,
Reservou um mokifo num hotel
Para depois descobrirem sua tática,
O que ele queria, era uma massagem prostática

Ele era um devoto, um devoto do Senhor....
Ele trabalhava, dedicava todo o seu amor...
Queria ajudar todos os meninos de rua
Até que um dia, um deles caíssem na sua.

Nicolau, delirando de prazer
Pegou o menino e deu as costas pro lazer
Valdelírio já era safo em ir em cana,
Resolveu roubar o sua grana.

Nicolau o chamou de viado
E Valdelírio o matou asfixiado,
Pegou um ônibus e fugiu pra Curitiba
Para na baixada ver o clássico Atletiba...

Ele era um devoto, um devoto do Senhor....
Ele trabalhava, dedicava todo o seu amor...
Queria ajudar todos os meninos de rua
Até que um dia, um deles caíssem na sua.

Vídeo incorreto?