Conto de fadas que começa na balada
Histórinha pra maiores, de uma princesa que tem pegada!

Sabe aquela princesinha antiga
Do tipo sempre passiva
Que acordava com um beijo
Pois é os tempos mudaram bastante
Nada mais é como antes
Ela é dona dos desejos

Sabe aquela coisa de princesa
Que deixava o sapatinho
História de Cinderela
Pois é, hoje ela deixa o telefone
Sorte do cara que saca e lembra de ligar pra ela

Vai pra balada
Dirige seu próprio carro
Chega de madrugada
É carinhosa, mas é mandona
Branca de Neve passou, a Cinderela ficou
Princesa agora é do tipo Fiona

Minha princesa bebe cerveja
Sobe na mesa e pira o cabeção
Cara metade, minha alma gêmea
Eu sou cachaça
Ela é o meu limão

Minha princesa bebe cerveja
Sobe na mesa e pira o cabeção
Cara metade, minha alma gêmea
Eu sou cachaça
Ela é o meu limão

Pensa num bixo invocado
Uma mulher de pegada
Muito parceira de festa, minha princesa bandida
O nosso conto de fadas começa numa balada
Foi Deus quem pôs essa mulher na minha vida

Vídeo incorreto?