Num batuque
Que isso tudo começa
Baixa o santo
Sobe o fogo

Esquenta a panela
O som das tribos pelo amplificador
O sol dos trópicos regando toda cor
O circo é louco, louco, louco, louco

Tá tantã
Tutu é pouco, pouco, pouco, pouco
Pra amanhã
É dia da cidade balançar também

Me diga como é que você vem
Demore não, demore não
Acerte o passo no meu, no meu compasso

Quando eu me perco, meu bem, é que eu te acho
Demore não, demore não
Eu quero o sol, o som e a pele nua
A multidão, farol e a cor da lua.

Vídeo incorreto?