Tá na terra um cheiro de suor
Tá na terra o dia de colher
Bem plantado não dá nem pra ver
O laranjal foi se espalhando
Cheio de esperança

Verde dobrado no vento
Amarelou
N'outra quinzena, outra lua
Dá pra colher
Pegando os galhos na mão
Largando os frutos no chão
Na madrugada que for
Não há família ou mulher

Traz esse almoço, ó menino
Vamos comer
Vamos vender essa fome
Vamos colher

Vamos ganhar desse sol
Vamos perder, vamos ver
Sempre se paga o que tem
Sempre se paga pra ver

Tá na terra um cheiro de suor
Tá na terra o dia de colher
Bem plantado não dá nem pra ver
O laranjal foi se espalhando
Cheio de esperança

Verde dobrado no vento
Amarelou
N'outra quinzena, outra lua
Dá pra colher
Pegando os galhos na mão
Largando os frutos no chão
Na madrugada que for
Não há família ou mulher

Traz esse almoço, ó menino
Vamos comer
Vamos vender essa fome
Vamos colher

Vamos ganhar desse sol
Vamos perder, vamos ver
Sempre se paga o que tem
Sempre se paga pra ver

Tá na terra um cheiro de suor (Oi, ta na terra)
Tá na terra o dia de colher (Oi, ta na terra)
Tá na terra um cheiro de suor (Oi, ta na terra)
Tá na terra o dia de colher (Oi, ta na terra)

Vídeo incorreto?