a minha casa é uma caixa
de papelão ao relento
brasa dormindo contra o vento
semente plantada no cimento
criança na calçada

a minha casa é geladeira-televisão
sem nada dentro
fogo que se alimenta do seu proprio alimento
corpo com corpo dando alento
pra campanha do agasalho

o meu cenário é a fria luz da madrugada
dando espetaculo por nada
calçada da infâmia iluminada
pela eletropaulo

a minha casa é o céu e o chão caroço bruto
catado no vão do viaduto
dando pro anhangabaú
da felicidade

ah anhangá anhangabaú
ah anhangá anhangabaú
ah anhangá anhangabaú
da felicidade

[tupã deus do brasil
que o ceu enche de luz
de estrelas de luar e de esperança
ah tupã tira de mim
essa saudade]*

*citação Canto do pajé de Villa-Lobos

Vídeo incorreto?