Tá vendo lá
No céu azul
A lua

E mais aqui
Num ponto ao sul
A sombra no mar

E já sumir
Num risco em giz
De espuma

As ondas se
Quebrando em si
Sem nunca quebrar

E depois a nuvem se alongar
Até onde a terra se arredonda
E onde nenhum pássaro ultrapassará
Ultrapássaro no céu sobre o sertão
Do meu sertão

Cidade sim
Cidade não
E nada

Cerrado e chão
Marcado e não
Até a imensidão

E aquele Rio
Que vai num fio
Deságua

Naquele rio
Que já fugiu
Pra serra do ão

E depois a nuvem se alongar...

Ali em mim
A selva se incendeia

E agora vem
Ardendo em
Estradas sinais

Velocidade
Uma cidade
Teia

Já semrpe já
Já sempre mais
Já nunca jamais

Sem saber
O que sustém
Sem saber
o que mantém no aro
Elo passageiro
Vou ligeiro
Devagar
Motor imóvel
Que se descolou
Em seu lugar

Sem você
Até o fim
Com você
Até o fim de mim
E ver o sol
Iluminar
Até esconder
O que é o amor
E o que é morrer?

Vídeo incorreto?