E quando vai chegando a estação
Da primavera virada verão
Da tragédia brasileira
Nasce a sua verdadeira
Cor e dor de carnaval
E tudo que podia dar mal
Nessa dor e na alegria total
Que nos guia e arrepia a céu aberto
Vem mais perto do coração gritar
Verão
O canhão de luz do sol enche a vista e avista a imensidão
Todo coro de pimbins tamborins vem na pista do verão
Quebra e se requebra a onda espumando a crista
Trovão
Tempestade no horizonte desaba e se acaba no verão
É só hoje é hoje só meu amor não me afogue no tesão
Templo de Apolo erguido a Dionísio andrógino

Vídeo incorreto?