Sentado embaixo do bloco sem ter o que fazer
Olhando as meninas que passam
Matando o tempo, procurando uma briga
Sem ter dinheiro nem pra um Guaraná

Não vou de tarde pro conjunto nacional
Contar os pobres, e os recos e os ladrões.
Com muita coisa na cabeça, mas no bolso nada
Sempre com medo dos PMs,

E chega o fim-de-semana
E todos se agitam
Sempre à procura de uma festa
Os carros rodam enquanto se tem gasolina

E ninguém nunca agita nada
Sujeira quando a sua turma é menor de idade
Não podem ir
Pro mesmo lado que você

E a vida que a gente leva não é nada igual
Aos Anúncios de Refrigerante.

Vídeo incorreto?