Tem pele que cola na nossa
E não desgruda mais, perfume que não passa
Tem música boa que só é boa em uma voz
Nas outras não tem graça
É nessa hora que a falta bate
E a gente senta e chora
E o choro que sobrar a gente guarda pra outra história

É que ninguém nunca morreu de amor
E o primeiro eu sei que não vou ser
Admite que ainda lembra
Das noites frias, café com leite
Um beijo quente, ao som de Djavan

Tem pele que cola na nossa
E não desgruda mais, perfume que não passa
Tem musica boa que só é boa em
Uma voz nas outras não tem graça
É nessa hora que a falta bate
E a gente senta e chora
Um choro que a gente guarda na memória

É que ninguém nunca morreu de amor
E o primeiro eu sei que não vou ser
Admite que ainda lembra
Das noites frias, café com leite
Um beijo quente, ao som de Djavan
Das noites frias, café com leite
Um beijo quente, ao som de Djavan

Vídeo incorreto?